Fora de Jogo Exclusivo – #1. Gonçalo Serra


Queria antes de mais agradecer ao Gonçalo, que após de muitas tentativas a escolher o entrevistado, respondeu às perguntas colocadas sobre futebol. Espero que gostem e que ele também aprecie disto. Passemos à entrevista.

1. Nome completo e idade.
Gonçalo Emanuel Madeira da Silva Serra, 21 anos
2. De que clube és apoiante/Sócio? Porquê?
Não sou sócio de clube nenhum, o meu clube do coração é sem dúvida alguma o Arsenal, foi o clube que me fez começar a apreciar futebol. Sou adepto do Benfica e do Leiria também, naturalmente.
3. O que te levou a escolher esse clube e não outro? E quem te influenciou?
O Arsenal, como disse fez me gostar de futebol. Não ligava muito, mas comecei a jogar Fifa (para aí o 99) e o Arsenal era a primeira equipa na lista da Champions, salvo erro e era sempre com eles que jogava. Depois comecei a jogar com eles no FM e coincidiu com aquela equipa fantástica que não perdeu e foi campeã em 03/04, desde aí é uma paixão. O Benfica é influência da família, mas também não poderia ser adepto de outro grande Português, não sou anti-clubista, mas nem Sporting nem Porto me dizem nada no que toca quer a políticas quer a Relações Públicas. O Leiria, naturalmente é um sentimento mais forte desde que cá trabalho, mas sempre simpatizei por ser o maior clube da minha zona.
4. O que te levou a ires trabalhar num clube pobre como o Leiria?
Tinha um estágio curricular para fazer e não queria ir arquivar coisas para uma empresa qualquer. Queria fazer aquilo para que adquiri competências e aprender nessa actividade. Fui entrevistado num grupo de empresas grande não só da região como do país e fiquei com a ideia que ia ser queimado, não quis lá ficar. Queria Comunicação e Marketing, surgiu a oportunidade do Leiria e não pensei duas vezes. Não há dinheiro, era um período crítico no que toca à Opinião Pública, era, portanto, a oportunidade ideal para eu vir mostrar serviço e ganhar experiência.
5. O Leiria dá-te a estabilidade (financeira e social) que necessitarás no futuro?
Não recebo no Leiria. Aliás, o estágio curricular do meu curso não prevê qualquer tipo de remuneração. Acabo o Estágio e vou procurar emprego, mas enquanto não o conseguir vou me mantendo ligado ao Leiria e apoiando como me for possível, embora não haja qualquer perspectiva de me empregar aqui, não há mesmo condições para admitir novos empregados. O maior problema são as deslocações, visto que vivo a aproximadamente 12 kms do Estádio e torna-se dispendioso no que toca à gasolina. Estabilidade social sim, sem dúvida. Tenho alguma liberdade no que toca a horários e tenho contacto com muita gente dentro do clube, sejam amigos de longa data com quem acabo por projectar parcerias, sejam empresas da região na procura de apoios – Consigo juntar a vertente profissional e pessoal sem minimizar nenhuma delas.
6. Qual a tua opinião acerca do actual estado do clube?
Há problemas financeiros, é certo, mas temos uma estrutura com pernas para andar e pessoas muito competentes e interessadas. Alguém tem que se chegar à frente, alguém tem que apoiar o clube, os Leirienses apoiam-nos pouco. Sem esse apoio, não vamos a lado nenhum. Mas estamos a trabalhar para o recuperar, e o primeiro passo é a Assembleia Magna de dia 15. Se conseguirmos recuperar apoio, nem que seja a solidariedade da comunidade Leiriense, nessa Assembleia será o primeiro passo para o clube se reerguer. Esta Academia é fantástica, e aliás, o próprio Filipe Oliveira veio do Ajax na semana passada e disse-nos que o tipo de treino que se faz lá é muito semelhante ao nosso, apesar das claras diferenças na infraestrutura. Temos o que nos é possível, mas pelo menos sabemos que no que toca a trabalhar, trabalhamos como os melhores do mundo.
7. Se tivesses possibilidades financeiras, o que farias ao clube?
Se tivesse um poço sem fundo de dinheiro a primeira coisa era saldar a dívida do clube, depois tentaria reunir as pessoas responsáveis, e que estão aqui pelo clube e não por algum tacho, para estruturarmos um plano, investir onde fosse necessário, mas naturalmente o primeiro investimento seria uma ampliação da Academia, talvez a construção de um pequeno Estádio – visto que o clube não tem património, nem um tijolo deixado pelo Sr. JB – e a aquisição de materiais necessários ao treino. Depois era explorar a formação e criar uma equipa sénior com base nisso para dentro de alguns anos estarmos na Primeira Liga de novo com uma estrutura renovada e auto sustentável. Para isso, obviamente haveria pessoas que teriam que ser afastadas de cargos de responsabilidade porque são essas poucas pessoas que têm levado este clube a perder as forças e o dinheiro.
8. Liga Portuguesa. O que achas da nossa Liga em todos os níveis?
Mal gerida. A Liga em si é um aglomerado de patetas, os clubes pouco fazem para salvaguardar isso. No que toca a qualidade da competição, há boas equipas, bons jogadores, mas gostava de ver implementada uma regra que exigisse mais jogadores Portugueses ou mais jogadores da formação. A meu ver isto é essencial para termos uma selecção mais forte e valorizarmos aquilo que é nosso, e assim evitam-se os gastos incompreensíveis que alguns clubes têm com a contratação de jogadores estrangeiros.
9. Na temporada que vai entrar (2012/13), quem vai ser campeão?
Ainda é difícil prever. Gostaria de responder o Benfica, mas está tudo muito embrionário ainda. Penso que o Peseiro também vai ter uma palavra a dizer no Braga, vai querer provar o valor dele a todos os que duvidam e duvidaram. E embora o Vítor Pereira seja um tosco, tem o Pinto da Costa por trás, portanto o Porto é sempre candidato. O Sporting é que é só fogo de vista. Todos querem mandar e ninguém trabalha. O Sá Pinto tinha uma equipa bem montada pelo Domingos e transmitiu-lhes a garra que era necessária nesta ponta final, na próxima época já não será assim e acho que vai ser uma temporada desastrosa para o Sporting.
10. Futebolistas. Diz-me: Melhor jogador Português em Portugal. Português no Estrangeiro. Melhor jogador em Portugal. Melhor jogador no Estrangeiro.
Melhor Português em Portugal talvez o Nelson Oliveira ou o David Simão, dois jogadores que gosto muito, o Adrien também. Infelizmente há pouco por onde escolher, os que são muito bons vão embora jovens ainda.
Português no estrangeiro, sem dúvida o Ronaldo, pena que na selecção pareça que faz um frete cada vez que joga.
Melhor em Portugal, sem dúvida é o Witsel. O Lucho também é um ENORME jogador, devia jogar de fato e gravata. Um senhor. O Izmailov também é muito bom mas é fustigado por lesões e isso torna o menos fiável.
Melhor no estrangeiro neste momento é o Messi. O futebol é um jogo de equipa e o Messi nesse aspecto, também porque está no Barcelona, é melhor que o Ronaldo. Se excluirmos estes dois eternos rivais, para mim Sneijder e Fabregas são de longe os melhores.
11. Treinador. Em Portugal. No Estrangeiro. E porquê essas escolhas?
Em Portugal é difícil, acredito no Peseiro, vamos ver no que dá. Vitor Pereira e Sá Pinto como disse a meu ver são fracos, o JJ também tem problemas incontornáveis para ser o melhor, os restantes são só promessas do futebol ou treinadores que não vão mais longe.
No estrangeiro José Mourinho. Há outros bons, mas o Mourinho é sem dúvida o mais capaz e mais competente onde quer que esteja.
12. Selecção Nacional. Como vai ser a caminhada de Portugal no Euro’12? Qual vai ser o campeão Europeu? E a Selecção Revelação?
Já fomos… Para passarmos não pode passar a minha favorita, que era a Holanda, e eles também começaram mal. Revelação, não sei quem possa ser, todos os que aqui chegaram têm qualidade, talvez a mais fraca seja a Irlanda, mas dúvido que o Trap faça um milagre naquele grupo. Dos restantes, nenhum seria uma surpresa.
Campeão, Alemanha ou Espanha novamente. Acho que não há muito por onde fugir.
13. O que mudarias no 23 Escolhidos de Paulo Bento? Porque?
Infelizmente não podemos contar com o Carlos Martins, mas sem dúvida alguma, fora com o Rolando, com o Postiga e com o Ruben Micael. No lugar do Ruben Micael levava o Manuel Fernandes, no lugar do Postiga o Vieirinha (ficava o Ronaldo como opção para PL). No lugar do Rolando, qualquer um servia melhor que ele. Nem que fosse o Sereno.
14. O que achas do blog?
Ainda faz falta alguma variedade, mas há trabalho nesse sentido. Algum apelo gráfico também podia fazer a diferença, mas está no bom caminho. Tem artigos de opinião interessantes, e isso será o mais importante para ter sucesso. Se forem bem explorados outros conteúdos, como estas entrevistas, tem o que faz falta a qualquer bom blog.


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: